top of page
Buscar
  • Foto do escritorRodolfo R. Terra

Vetor - Linguagem R

Atualizado: 23 de mar. de 2020



Olá Pessoa. Este blog tem como objetivo passar conhecimentos básicos linguagem R e auxiliar as pessoas iniciantes, que querem conhecer a ferramenta. Cada semana teremos um assunto diferente.

Hoje iremos conhecer o que é Vetor dentro da linguagem R e as suas principais funções.



Definição:


Um vetor em R é uma estrutura básica dentro da linguagem, que permite armazenar uma quantidade numérica ou string (letras ou caracteres), em um único objeto. O vetor possui apenas 01 única dimensão.

Vejamos o seu modo de estrutura:

Ao falar que: x = 5

Na linguagem R temos como resposta um vetor de uma única dimensão com um único elemento, o número “5”.

Podemos acrescentar uma lista de número inteiros ou float (números decimais), palavras, número complexos ou booleanos (TRUE ou FALSE):


Vetor com string:


Vetor com números decimais:


Vetor de números complexos:


Vetor com valores booleanos (TRUE ou FALSE):

Ao utilizar a função “class()”, podemos observar que temos como resposta o tipo de nosso vetor:

class(v_caracter) = “character”

class(v_float) = “numeric”

class(v_complexo) = “complex”

class(v_logico) = “logical”

class(v_interger) = “numeric”



É possível utilizar algumas funções dentro do RStudio já prontas com


Podemos utilizar um vetor criado anteriormente, "v_interger" possui 03 números inteiros:

Ao utilizar a função:

sum() - Soma dos valores dentro do vetor:


max() - Maior valor dentro do vetor:


min() - Menor valor dentro do vetor:


length() - Quantidade de itens do vetor:


Mean() - Média aritmética do vetor

Média = sum() / length()


Funções para criar um vetor com um sequência de numero:


A função seq() e a função rep() cria uma sequência de número que colocamos dentro dos parênteses "seq(1:10)" ou "rep(1:5)", separados por ":"


A função is.vector(), é apenas para ter uma resposta booleana se o vetor3, foi classificado pelo RStudio como vetor.

É possível também termos respostas booleanas como TRUE para os possíveis valores que são maiores que 45 dentro do vetor3.

Como o vetor3 vai do número 10 até o número 50, somente a partir do 46 temos como resposta TRUE, o restante FALSE.



Posso querer apenas os número que são maiores do que 45. Neste caso ao utilizar "()" usamos [].



Todo vetor tem seu Indexador. Na linguagem R ele começa pelo número 01.

Se eu utilizar a função which(vetor3>45).

Terei como resposta 37,38,39,40,41.

Mas você deve estar se perguntando: Todos Estes números não são maiores do que 45.

Porém a resposta que terei com a função which(), é a posição que meus números MAIORES do que 45 estão dentro do meu vetor:


Posição 37 38 39 40 41

Número: 46 47 48 49 50


Quero uma sequencia de número porém eu quero um intervalo entre cada número, basta utilizar dentro da função seq() o parâmetro by= o intervalo.

Nesse casa quero um vetor que vai de 10 a 50 porém, com intervalo de 05 em 05 unidades.

O parâmetro each dentro da função seq() ou rep(), repete a quantidade de vezes cada número.

Observa o resultado ao utilizar o parâmetro each, e quando não utilizamos, mas colocamos o mesmo número depois da virgula:

rep(1:4, each = 4)


DIFERENTE


rep(1:4, 4)


Index dentro do vetor


Mencionado anteriormente, vamos entender o que é o index do vetor.

Ao observar o vetor "v_caracter", temos:


Posição: 01 02 03 04 05

Vetor: "Conhecendo" "VETOR " "na" "linguagem" "R"


Podemos chamar qualquer posição utilizando [] e o número de seu id.


Concatenar Vetores


Podemos unir dois vetores: vetor_unido = c(v1, v2)



Operações matemática com Vetores

V_numerico = c(7,8,9)

[1] 7 8 9


V_numerico * 5

[1] 7*5 8*5 9*5


Operações matemática com Vetores de tamanhos diferentes:


V1[1] + V2[1] , V1[2] + V2[2] , V1[3] + V2[3], V1[1] + V2[4], V1[2] + V2[5], V1[3] + V2[6], ... [1] 10 + 1 , 20 + 2, 30 + 3, 10 + 4, 20 + 5, 30 + 6, 10+7, 20 + 8


Nomeando Vetores


Podemos o próximo exemplo precisa ficar claro o conceito de indexação dentro do vetor. Se você chegou até aqui entendendo o que é index, agora iremos nomear o index, ou invés de utilizar números.

para que eu tenha o primeiro elemento do vetor v, basta eu chamar:

v[1]

[1] "Rstudio"


Consigo fazer isto também com o segundo elemento

v[2]

[1] "R"


agora com a função names(v) = c("Sotware","Linguagem")

Estou dando nomes ao index

No lugar de v[1] terei v[Sotware]


Antes Depois

v[1] v[Sotware]

[1] "Rstudio" [1] "Rstudio"


v[2] v[Linguagem]

[1] "R" [1] "R"



O blog dessa semana vai ficando por aqui, mas na outra semana tem mais, falaremos sobre Matrix, seu conceito e como se trabalhar com o RStudio.


Espero que tenha conseguindo passar de maneira sobre vetores, mas caso tenha ficado alguma dúvida, por favor publique ou me envie um e-mail, mas não permaneça com as dúvidas, pois os próximos conteúdos irão precisar destes conceitos. Caso o blog tenha sido complexo, pois meu foco é o público iniciante, também entre em contato comigo, para que eu possa diminuir o ritmo e não avançar com o conteúdo.

O blog aqui tem como objetivo uma ajuda coletada. Caso exista algum que não foi bem explicado, ou alguma outra sugestão de didática, também estou a disposição. Tenho como propósito poder ajudar, desenvolvendo material de maneira mais claro possível.

_________________________________________________________________________


172 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Post: Blog2_Post
bottom of page